Simulador de Consórcio Online
​Entenda como funciona a carta de crédito

​Entenda como funciona a carta de crédito

Publicado em 12/03/2019

A contemplação no consórcio é um dos momentos mais esperados por quem participa dessa modalidade de compra programada. Afinal, é quando o consorciado pode fazer uso do fundo comum, que ajudou a formar com outros participantes ao longo dos meses. Entenda mais como funciona a carta de crédito em 6 passos:

1 - A carta de crédito é o documento advindo do sistema de consórcios, repassado ao participante quando ocorre a contemplação. É por meio da carta de crédito que o consorciado poderá receber o valor integral para a aquisição do bem desejado.

2 - A segurança está entre as principais vantagens do sistema de consórcios, uma vez que a carta de crédito pode ser usada somente pelo titular, além de proporcionar flexibilidade para a aquisição de qualquer bem dentro da categoria contratada.

3 - As contemplações, os sorteios e as ofertas de lances ocorrem durante as assembleias.

4 - A carta de crédito deve ser usada para adquirir um bem da mesma categoria do objeto de consórcio. No caso dos imóveis, a carta de crédito pode ser usada na compra de casa, terreno, apartamento ou o bem que mais desejar, novo ou usado. A mesma flexibilidade ocorre nos setores de motocicletas e veículos.

5 - O valor do crédito de um consórcio poderá ser utilizado na quitação de financiamento para aquisição de um bem em nome do consorciado. O valor do crédito contemplado deve ser suficiente para a quitação total. A regra é válida para liquidar somente o financiamento de um único bem.

6 - A carta de crédito equivale à compra de um bem ou serviço à vista. Dessa forma, no momento da aquisição, é possível contar com o poder de barganha e de negociação para conseguir ótimos benefícios.

Faça uma simulação de consórcio! Confira planos e planos que atendam os seus objetivos de compra. Além da ausência de juros ou parcelas intermediárias, fazer um consórcio é uma maneira eficaz e programada para a compra de bens sem sobrecarregar o orçamento.

Fonte: Segs / ABAC


Notícias Relacionadas

Top